Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
8/01/18 às 19h18 - Atualizado em 1/11/18 às 11h39

Detran registra recordes de redução na violência do trânsito, em 2017

Distrito Federal se aproxima da meta da ONU, de reduzir em 50% o número de mortes em acidentes de trânsito

(Brasília, 08/01/2018) – O Departamento de Trânsito (Detran-DF) fechou o ano de 2017 com o menor número de mortes já registrado no trânsito em toda a história do Distrito Federal, 254, de 1º de janeiro a 31 de dezembro, contra 390 no mesmo período de 2016. Uma redução de 35% na quantidade de mortes no DF em um ano.

Se considerar somente as vias urbanas, de responsabilidade do Detran e onde as velocidades são mais baixas, o número de mortes foi reduzido em 37% no último ano. Caiu de 143 vítimas, em 2016, para 90, em 2017.

Dezembro 2017

O mês de dezembro também foi recordista em menor quantidade de vítimas de acidentes no trânsito do DF. Morreram 14 pessoas. De acordo com os registros do Detran, esse foi o menor número de mortos ocorridos em 31 dias. Comparando com os 30 óbitos registrados no mesmo período de 2016, a redução foi de 37%. 

As vias urbanas também se destacaram com uma redução recorde de mortes em dezembro, o equivalente a 73%. Foram três vítimas fatais em 2017, contra 11 no mesmo período de 2016.

Recorde dos recordes

Em 22 anos de existência, a Estatística do Detran-DF registrou mais um recorde nesse último ano. Pela primeira vez o número de mortes no trânsito foi reduzido durante 13 meses consecutivos, no comparativo entre os meses dos últimos dois anos.

Essa redução vem ocorrendo de dezembro de 2016 a dezembro de 2017. O único empate foi no mês de fevereiro de 2017, quando o número de mortos foi igual a fevereiro de 2016. Até então, o máximo período de redução consecutiva de óbitos na tabela de acompanhamento mensal de acidentes, tinha sido de quatro meses.  

Operações integradas e planejadas

O diretor-geral do Detran-DF, Silvain Fonseca, atribui esse resultado ao trabalho intensivo e integrado de todas as forças do sistema de Segurança Pública do Distrito Federal. Somam-se a isso as permanentes ações educativas de trânsito realizadas no decorrer do ano, as intervenções de engenharia de trânsito para melhoria do fluxo e da sinalização, a implantação de bolsões de motos e as ações preventivas de fiscalização e patrulhamento das vias urbanas.

Durante todo o ano, o Detran, DER, PM e PRF trabalharam com operações planejadas, com o aumento de abordagens nos locais de maior incidência de acidentes e intensificaram as operações Lei Seca, impedindo que 24.425 condutores dirigissem veículos sob o efeito de álcool, em 2017. Um aumento de 70% em relação a 2016, quando foram pegos e autuados 14.358 condutores alcoolizados.

Com essas medidas, o Detran pretende manter os acidentes fatais em queda. E a partir de agora o Órgão tem mais um aliado: o drone. Com esse equipamento, o Órgão pretende combater mais efetivamente o uso do celular ao volante, avaliado atualmente como um dos piores vilões do trânsito. 

Meta da ONU

O Detran-DF trabalha com a expectativa de ultrapassar a meta determinada pela Organização das Nações Unidas (ONU), de reduzir o número de mortes em 50% na década 2011 a 2020, tornando-se um exemplo nacional contra a violência no trânsito.

Em 2011, foram registradas 465 mortes nas vias do DF. Em 2017, morreram 254 pessoas. Uma redução de 45,3%. O Detran vai trabalhar para que o Distrito Federal atinja a meta da ONU já em 2018. Para Silvain Fonseca, o resultado de 2017 é bastante positivo. “Mas enquanto houver uma morte no trânsito nós não temos o que comemorar”, afirma. 

Departamento de Trânsito do Distrito Federal - Governo do Distrito Federal

DETRAN

SAM Lote A Bloco B - Edifício Sede do Detran/DF CEP 70.620-000 Central de Atendimento ao Cidadão: 154 (para quem está no DF) ou (61) 3120-9800 (para quem está fora do DF)