Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
20/12/16 às 18h22 - Atualizado em 1/11/18 às 11h41

Detran zera acidentes fatais na via Hélio Prates, em Ceilândia

Via urbana considerada a mais perigosa no ano passado não teve mortes em 2016

(Brasília, 20/12/2016) – Em 2015, a via Hélio Prates (MN01), no trecho que passa pela cidade de Ceilândia, foi a que mais registrou acidentes de trânsito com óbitos, no perímetro urbano. Foram seis acidentes, que resultaram em oito mortes. Além disso, foram registrados 102 acidentes de trânsito com feridos. No início do ano, a Gerência de Estatísticas de Acidentes de Trânsito do Detran (Gerest) realizou um estudo para identificar os pontos críticos da via, ou seja, onde ocorreram os acidentes, e possibilitar uma atuação mais direcionada do Departamento. 

Com base no estudo estatístico, equipes da fiscalização de trânsito intensificaram as operações de patrulhamento e ponto de controle de tráfego, em especial nos locais considerados críticos. As ações contínuas e focadas, principalmente, nos horários que mais ocorreram acidentes, possibilitaram um comportamento mais prudente dos condutores. A Engenharia revitalizou a sinalização horizontal e vertical do local para garantir mais visibilidade, além de revisar os tempos semafóricos. 

O trabalho desenvolvido pelo Detran, por meio da Gerest, da Fiscalização e da Engenharia, zerou a ocorrência de acidentes de trânsito fatais na via MN01, em Ceilândia. Em 2016, não foi registrada nenhuma morte. Quanto aos acidentes de trânsito com feridos, de acordo com dados preliminares, até novembro deste ano foram registradas 89 ocorrências não fatais, uma redução de 12,7%. 

Para o próximo ano o Departamento dará continuidade aos estudos, buscando a realização de intervenções direcionadas aos pontos críticos para reduzir os acidentes e mortes no trânsito. 

Departamento de Trânsito do Distrito Federal - Governo do Distrito Federal

DETRAN

SAM Lote A Bloco B - Edifício Sede do Detran/DF CEP 70.620-000 Central de Atendimento ao Cidadão: 154 (para quem está no DF) ou (61) 3120-9800 (para quem está fora do DF)