Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
19/11/21 às 13h53 - Atualizado em 19/11/21 às 13h53

Lei altera regra para remoção de veículos ao depósito

COMPARTILHAR

Veículos não licenciados ou que estejam fazendo transporte irregular de pessoas ou bens continuam sendo removidos ao depósito

 

Zélia Ferreira

(Brasília – 19/11/2021) – Com a sanção da Lei nº 14.229/2021, publicada no Diário Oficial da União (DOU) do dia 22 de outubro de 2021, a remoção de veículos ao depósito dos órgãos de trânsito poderá ser dispensada caso a irregularidade seja sanada no local ou, não sendo possível, o veículo poderá ser liberado para regularização.

 

Este tipo de liberação vale para veículo com lacre da placa rompido ou com placa ilegível, por exemplo, em que o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) previa como medida administrativa a remoção do veículo. De acordo com o § 9º-A do artigo 271 do CTB, o veículo poderá ser entregue a condutor regularmente habilitado para que seja providenciada a regularização no prazo estipulado pela autoridade de trânsito, não superior a 15 dias, mediante o lançamento de restrição administrativa no sistema do Departamento de Trânsito.

 

Vale destacar que tal liberação só acontecerá quando o veículo oferecer condições de segurança para circulação nas vias e não se aplica aos casos de falta do licenciamento – previsto no inciso V do artigo 230, nem de transporte remunerado de pessoas ou bens sem autorização do estado – descrito no inciso VIII do artigo 231 do CTB.

 

Além disso, é importante lembrar que, caso o proprietário não efetue a regularização no prazo definido, será feito registro de restrição administrativa no Renavam do veículo, sendo retirada somente após a regularização, constatada por uma vistoria no veículo feita no Detran. E, caso seja novamente flagrado em blitz, o veículo será removido ao depósito.

 

Alterações no CTB

 

A nova lei atribuiu à Polícia Rodoviária Federal a realização de perícia administrativa no local do acidente de trânsito, a partir de alterou a fiscalização de infrações por excesso de peso em veículos, mudou as regras para recolhimento do veículo por fiscalização de trânsito e atendimento ao recall, alterou critério para cálculo do valor da multa imposta à pessoa jurídica por não identificação do condutor infrator e atualizou algumas definições constantes no anexo único do Código de Trânsito Brasileiro.

 

A Lei nº 14.229/2021 altera conceitos e definições dispostas no Anexo I do CTB e os artigos 20, 99, 101, 131, 257, 271, 282, 285 e 289, além de incluir três novos artigos: 289-A, 290-A e 338-A.

 

Nova redação

 

 Art. 271. O veículo será removido, nos casos previstos neste Código, para o depósito fixado pelo órgão ou entidade competente, com circunscrição sobre a via.

  • 9º Não caberá remoção nos casos em que a irregularidade for sanada no local da infração.
  • 9º-A. Quando não for possível sanar a irregularidade no local da infração, o veículo, desde que ofereça condições de segurança para circulação, será liberado e entregue a condutor regularmente habilitado, mediante recolhimento do Certificado de Licenciamento Anual, contra a apresentação de recibo, e prazo razoável, não superior a 15 (quinze) dias, será assinalado ao condutor para regularizar a situação, o qual será considerado notificado para essa finalidade na mesma ocasião.
  • 9º-B. O disposto no § 9º-A deste artigo não se aplica às infrações previstas no inciso V do caput do art. 230 e no inciso VIII do caput do art. 231 deste Código.
  • 9º-C. Não efetuada a regularização no prazo referido no § 9º-A deste artigo, será feito registro de restrição administrativa no Renavam por órgão ou entidade executivos de trânsito dos Estados ou do Distrito Federal, o qual será retirado após comprovada a regularização.
  • 9º-D. O descumprimento da obrigação estabelecida no § 9º-A deste artigo resultará em recolhimento do veículo ao depósito, aplicando-se, nesse caso, o disposto neste artigo.

Departamento de Trânsito - Governo do Distrito Federal

DETRAN-DF

SAM Lote A Bloco B - Edifício Sede do Detran/DF CEP 70.620-000 Central de Atendimento ao Cidadão: 154 (para quem está no DF) ou (61) 3120-9800 (para quem está fora do DF)